mensagem_ovelhaquecre

Convicção de uma ovelha que crê – 02_06

2º Convicção de uma ovelha que crê:

“eLE ME FAZ DESCANSAR!”

Salmo 23.2

 

“Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas;”

  1. 1.      Introdução

–   Recapitulado:Preocupação: idéia fixa que perturba a mente[1] e ou Idéia fixa que perturba o espírito[2];A preocupação é definida da seguinte maneira: “ocupação antecipadamente em função de uma situação hipotética (irreal, fictícia).

–   Hoje porém estaremos falando sobre uma outra grande causa de stress: Excesso de ocupação!

…o estressado vive dizendo afinal eu tenho que fazer a minha parte, no popular ‘Deus ajuda quem madruga!’

–   Porém o verso 2 do Salmo 23 mostra e nos ensina que é possível repousar, é possível descansar, é possível receber o frescor que a alma necessita, pois somente assim teremos uma saúde emocional sadia.

 

  1. Tese:

A preocupação desenvolve uma convicção que pode gerar stress: eu tenho que fazer a minha parte! Ou seja, o preocupado nunca consegue descasar.

 

  1. 3.     Objetivo Específico

–   O nosso objetivo é apresentar uma conselho contido no verso 2 do Salmo 23  para aqueles que insistem em dizer: Eu preciso fazer a minha parte! Quem faz esta doentia afirmação:

 

ü São pessoas obsessivas;

ü Aquelas que são impulsivas e dizem: Tenho que fazer algo  não consigo esperar (em seu intimo talvez fale Deus não dá para te esperar estou com muita pressa!);

ü São pessoas que não conseguem parar de agir quando estão sob muita pressão, um grave problema para resolver, quando angustiados, quando oprimido por uma grande tristeza e ou ansiedade;

ü Enfim são pessoas que não desenvolveram a grande atitude espiritual de esperar, pois  se soubessem conseguiriam descansar e dormir (pois crê que Deus trabalha no turno da noite – Cf. Salmo 127.2… “Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ele ama.a”ou “…concede sustento aos seus amados enquanto dorme…”  — Muitos não conseguem crer que Deus trabalha no turno da noite enquanto dormimos. Agir assim é agir como uma ovelha convicta que é posse de um Pastor poderoso e rico em misericórdia.

 

ü Existem momentos na vida que precisamos nos entregar aos cuidados de Deus e isso na pratica não é tão fácil como se prega e ou aconselha. Quero reproduzir um bom conselho  que é compatível com esta minha afirmação:

“A melhor coisa que temos a fazer é aproveitar os pastos verdes e as águas tranqüilas que Deus nos oferece. Repousar, cessar toda a atividade, jogar fora a compulsão de ter que fazer alguma coisa para que a situação seja resolvida.”[3]

 

ü Apesar de ser um conselho bíblico e muito bom para nossa saúde mental e emocional existe uma grande distancia entre prática e teoria, isto porque insistimos em dizer preciso fazer algo!

 

  1. 4.     Idéia Central do Texto:

 

 

  1. 5.     Luz no Texto

 

As pessoas estão muito distante de absorver o conselho do salmo 23.2 em descansar por serem influenciados por algumas modelos deste mundo contemporâneo:

 

  1.       i.            Identidade sendo confundida por atividade _ As pessoas não são valorizadas pelo que são mas sim pelo que fazem. Este negócio é tão nocivo que em uma conversa qualquer o que perguntamos não é quem é você? Mas, sim o que você faz? Qual a sua ocupação?

–   Em muitas conversas entre líderes um comentário é muito interessante: “Em minha igreja recebi um médico, um grande advogado, o dono de uma grande rede de supermercados.”  Ou seja as pessoas são o que fazem e não o que são.

 

  1.   ii.            o desejo de ser mais que os outros _ Cf. Ec 4.4 “Descobri que todo trabalho e toda realização surgem da competição que existe entre as pessoas. Mas isso também é absurdo, é correr atrás do vento”.

–   Tem gente que vive sem descaso por achar que precisa ter alguma coisa porque todos estão tendo (Ex: casa própria, carro novo, clube, celular, lep-top do último tipo, câmera fotográfica do ultimo tipo) – São bens que podem até promover um certo conforto. Porém é preciso entender que não devemos abrir mão daquilo que é importante, isto é, desfrutar do trabalho de nossas mãos e não ser escravos do trabalho para possuir bens Cf. Ec 4.5-8 “O tolo cruza os braços e destrói a própria vida.6 Melhor é ter um punhado com tranqüilidade do que dois punhados à custa de muito esforço e de correr atrás do vento.7 Descobri ainda outra situação absurda debaixo do sol:8 Havia um homem totalmente solitário;não tinha filho nem irmão.Trabalhava sem parar!Contudo, os seus olhos não se satisfaziam com a sua riqueza. Ele sequer perguntava: “Para quem estou trabalhando tanto, e por que razão deixo de me divertir?” Isso também é absurdo; é um trabalho por demais ingrato!

–   Quem vive obcecado em possuir com certeza diz preciso fazer mais e mais e mais. Agindo assim como poderá descansar. Quem vive atrás e obcecado em ter não tem o contentamento e a convicção do salmista: O Senhor é o meu pastor! O que mas me falta?

 

As pessoas estão muito distante de absorver o conselho do salmo 23.2 em descansar por serem influenciados por algumas modelos deste mundo contemporâneo:

 

  1. iii.            definição prioridades erradas

–   Eu tenho a convicção que quase em sua maioria muitos que estão gozando de saúde; desenvolvendo suas atividades, conquistando seus bens, prestigio, espaço;  raramente refletem que tudo conquistado nesta vida ficará.

 

–   Tais pessoas se ocupam e se preocupam demais com coisas materiais (esta tem sido a sua prioridade), porém se esquecem do que realmente são prioridades:

ü Gastando mais tempo orando;

ü Gastando mais tempo com seu esposo (a)

ü Mais tempo com o filho (a)

ü Mas tempo com amigos

ü Dormido mais

ü Agradecendo e elogiando mais do que criticando e reclamando.

 

–   É tão claro e obvio, porém sacudimos os ombros e falamos com desdém: “mas a vida é assim!”  Porém com todas as letras digo que  Não é assim! Pois o certo é buscar atitudes sabias para usufruirmos com sabedoria somente aquilo que nos proporciona DESCANSO, Cf. Salmo 90.12 “Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria.”

 

–   Ouso afirmar: Que aprendeu a DESCASAR EM DEUS (Salmo 23.2) alcançou a sabedoria.

 

  1. iv.             A falsa convicção que conquistamos porque demos “duro!”

–   A afirmação que possuímos algo é fruto de uma falsa convicção:

ü “Eu dei duro! Por isso estou bem.”;

ü “Estou bem por ter trabalhado demais!;

ü “Esta casa, carro, computador é fruto de muito trabalho, é fruto da minha capacidade!”;

ü “A dispensa esta cheia, o pão esta na mesa é porque sou honesto e trabalhador!”

 

–   Creio que todas as afirmações são verdadeiras e realmente quem não trabalha não colhe não conquista. Porém tudo o que conquistamos e a Bíblia endossa a minha afirmação: que tais conquistas, suprimento (“pão nosso de cada dia”) não vem porque trabalhos, mas chega a nossa casa, porque Deus dá. (Cf. Mateus 6.26,28-30: “26 Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? “Por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. 29 Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. 30 Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé?

–   As pessoas não DESCANSAM, porque levam dentro de si o  paradigma  de que tudo que somos e temos é conquista e não graça. sendo assim vivem correndo feito louco atras do sucesso, vevem sempre com o espírito de consquista e não de gratidão (Cf. Ec 4. 8 “Havia um homem totalmente solitário;não tinha filho nem irmão.Trabalhava sem parar!Contudo, os seus olhos não se satisfaziam com a sua riqueza. Ele sequer perguntava: “Para quem estou trabalhando tanto, e por que razão deixo de me divertir?” Isso também é absurdo; é um trabalho por demais ingrato!”

 

  1.    v.            as pessoas não descansam porque em seu intÍmo existe uma sutil desconfiança de Deus

 

–   É o mesmo erro de Abraão, (Cf. Gn 16.1-3: “Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar, 2 disse a Abrão: “Já que o SENHOR me impediu de ter filhos, possua a minha serva; talvez eu possa formar família por meio dela”. Abrão atendeu à proposta de Sarai. 3 Quando isso aconteceu, já fazia dez anos que Abrão, seu marido, vivia em Canaã. Foi nessa ocasião que Sarai, sua mulher, lhe entregou sua serva egípcia Hagar.”

 

–   É aquela sensação de desconfiança: “Deus se esqueceu! Eu não tenho mais como esperar preciso agir!”

 

–   O grande problema é que não conseguimos fixar os nossos olhos em Jesus quando poderosas ondas nos ameaçam – e o final da história todos conhecem Pedro afundou porque não descansou, não descansou porque desconfiou que poderia vencer as ondas e somente as ondas aqueles que obedecem e perseverai em obediência a voz de Jesus

 

O que Deus quer nos ensinar no salmo 23.2 é quando estivermos sobre pressão , não devemos agir (pois se agimos é porque não estamos descansando), mas sim crer na segurança que o Supremo pastor nos oferece, pois é promessa: Ele me faz descansar!”

 

  1. 1.      A primeira lição que devemos observar e praticar: descansar na presença de Deus

17 Os justos clamam, o Senhor os ouve e os livra de todas as suas tribulações.

 18 O Senhor está perto dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito abatido.

19 O justo passa por muitas adversidades, mas o Senhor o livra de todas;

(Salmo 34.17,18,19)

 

  1. 2.     A segunda lição que devemos observar e praticar: se concentre (veja, tenha sensibilidade) nas suas conquistas e pare de olhar para a bênção que não te PERTENCE.

–   O texto diz: “Em verdes pastagens me faz repousar”O que Deus quer nos ensinar para vivermos uma existência no estado de descanso (mesmo tendo a convicção de que a vida é recheada de lutas, decepções, falências, perdas e lutos): Olhe para o “pasto verdejante” que Ele (Deus) providenciou para você viver descansado e alimentado. Em outras palavras olhe para sua bênção! Não  faça comparações! Contenha-se com o que você conquistou.

 

–   Quem descansa em Deus e em seus cuidados aprendeu a desfrutar das dádivas oferecida por Deus , Cf. Fp 4.12-13: “Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. 13 Tudo posso naquele que me fortalece.”

 

–   Não olhe para a grama do vizinho pois ela pode ser sintética (não é real, somente para impressionar, e ou para ostentar algo que não possui: Felicidade plena!

 

Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos” – William Shakespeare

 

 

  1. 3.     A terceira  lição que devemos observar e praticar: descansar na convicção que você é filho de Deus e ele tem prazer nisto

Então uma voz dos céus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado”. (Mateus 3.17)

 

–   Se Deus é o Meu Pastor, pela lógica eu (você é…) sou dEle, isto é, sou propriedade do seu grande amor, sou filho (Cf. João 1.12: “Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus,”

ü Deus no texto não esta elogiando o ministério de Jesus cristo, o que ele faz e ou irá fazer, mas sim no que Jesus é: Filho amado em quem meagrado, me alegro, que sinto prazer

 

ü Somente o fato de pela fé você ser filho de Deus é argumento suficiente para lhe convencer de que você esta em “pastos verdejantes e em águas tanquilias”, ou seja lugar de descanso e lugar de saciar a sua sede

 

 

Conclusão

 

 

 


[1] Conforme Dicionário Língua Portuguesa, Melhoramentos

[2] Conforme Dicionário Aurério, Nova Fronteira

[3] Ed René Kivitz

%d blogueiros gostam disto: